Indian lança linha 2018

Caros Leitores,

Nas última semana, tivemos a primeira novidade da linha 2018 com o lançamento da Scout Bobber no evento chamado X Games.

Hoje, no dealer convention em Las Vegas tivemos a apresentação do restante da linha 2018.

Além da Scout Bobber que já é conhecida foi apresentado 2  novos modelos e uma reorganização na linha Chieftain.

Vamos primeiro aos novos modelos:

1- Indian Springfield Dark Horse.

O mais novo modelo da linha dark da Indian é a Springfield.
Era um modelo que os entusiastas já esperavam e o produto final ficou de muito bom gosto. A moto, toda preta, inclusive guidão e mata-cachorro/mata-gato traz o para-lamas menor e rodas dianteiras de aro 19 que foram primeiramente apresentadas nos modelos Chieftain Elite e Limited. A moto inclui um para-brisas e está disponível em cor única Thunder Black Smoke por $20.999.

Naturalmente a Indian oferecerá uma gama de acessórios para acompanhar o modelo.

2018-indian-springfield-dark-horse.jpg

Screen Shot 2017-07-26 at 19.14.34Screen Shot 2017-07-26 at 19.13.06Screen Shot 2017-07-26 at 19.13.36

2- Indian Roadmaster Elite

A Roadmaster Elite eleva ainda mais o status da Roadmaster regular, trata-se de um modelo que possui uma pintura Candy finalizada a mão em dois tons de azul. O modelo ainda inclui alguns acessórios do catálogo regular da Indian porém, talvez o grande chamariz é o acabamento do tanque (nome) e algumas placas do motor folheados a ouro em 23k.
O modelo será limitado e custará $ 36.999

Screen Shot 2017-07-26 at 19.30.13Screen Shot 2017-07-26 at 19.32.52

3 – Scout Bobber

Esta já conhecida do público há 1 semana e comentada extensivamente em diversos blogs e sites. Trata-se de uma Scout 1133cc com tratamento bobber com objetivo de atrair o público jovem.
Em relação a Scout regular temos para-lamas traseiro e dianteiros cortados, piscas que integram luzes de posição, freio e piscas laterais (como nas HD), guidão mais baixo chamado de Street Tracker, suspensão traseira rebaixada e pedaleiras um pouco mais recuadas do que o comando avançado da Scout regular. Além disso há um Nacelle (que na HD chama-se de cabeça de touro) para o farol em acabamento preto.
No tocante ao motor, é o exato mesmo motor da Scout 1133cc, sem modificações.
Custará 11.499 em Thunder Black, 11.999 em Bronze Smoke, Star Silver Smoke, Indian Motorcycle Red.

2018-scout-bobber.jpg

4 – Reorganização da Linha Chieftain

Com os lançamentos de meio de ano da Chieftain Elite e Limited, para a linha 2018  a Indian optou por reorganizar todos os modelos.

Agora temos a Chieftain, que virá com o para-lamas menor e roda aro 19  motor preto e cor única Steel Gray por 21.499

2018-indian-chieftain.jpg

Chieftain Classic – que é o modelo que conhecemos hoje, estará disponível  em Thunder Black (23,999), Indian Motorcycle Red e Star Silver Smoke (esta última com o motor preto) – estas duas ultimas cores por 24.499

Screen Shot 2017-07-26 at 20.24.26.png

Chieftain Dark Horse, que também é outro modelo já conhecido, que agora contará com para-lamas menores e rodas aro 19 por 23.999

Screen Shot 2017-07-26 at 20.28.56.png

Por fim, a Chieftain Limited que atuará como o modelo mais luxuoso da linha contará com rodas aro 19 diferenciadas das restantes e acabamento de pintura premium. Estará disponível em Thunder Black (24.499), White Smoke, Brilliant Blue (24.999), Thunder Black Pearl with Graphics (25.699) e Bronze Smoke with Graphics (25.699)

Screen Shot 2017-07-26 at 20.30.24.png

O restante dos modelos recebeu atualizações em cores, a saber:

Scout Sixty: Thunder Black, Polished Bronze, Indian Motorcycle Red e dois tons Thunder Black over Titanium Metallic

Screen Shot 2017-07-26 at 20.37.48

Duas novas cores da Scout Sixty

Scout: O Banco do passageiro passa a ser item de série e ganhou novas cores  – Thunder Black, Metallic Jade, Burgundy Metallic, Dois tons Brilliant Blue over white e Dois tons Willow Green over Ivory Cream

2018-indian-scout.jpg

Bellissimo Jade Metallic

Screen Shot 2017-07-26 at 20.42.46

Willow Green over Ivory Cream com Acessórios

Chief Dark Horse – Sem quaisquer modificações do modelo já conhecido

Chief  – Passa  o modelo básico  e a ser oferecida em cor única – Steel Gray (em 2017 tinha o branco e uma opção de dois tons com vermelho/preto)

Screen Shot 2017-07-26 at 20.45.50.png

Chief Classic – Um modelo um pouco mais diferenciado (o que temos hoje no BR é o que passa a ser chamado apenas de Chief) Teremos Rodas raiadas e pneus faixa branca, em cor única Burgundy Metallic

2018-Indian-Chief-Classic.jpg

Chief Vintage – Ganha novas opções de cor além o Thunder Black, Willow Green over Ivory teremos Sky Blue over Pearl White e Star Silver Over Thunder Black (nesta cor as malas e bancos serão pretos)

Screen Shot 2017-07-26 at 20.51.56

Screen Shot 2017-07-26 at 20.52.18.png

Indian Springfield – Além do preto e do Cinza com Vermelho já atualmente oferecidos, junta-se um belíssimo Jade Metallic over Black

Screen Shot 2017-07-26 at 21.02.12.png

2018-indian-springfield.jpg

Agora, resta ver qual será a resposta da HD em 23 a 25 de Agosto onde a linha 2018 será apresentada…até o momento além das cores, curiosamente não houve muitos rumores além do Milwaukee Eight para as Dyna e Softail e uma possível unificação de chassis como hoje é feita na indústria automobilística….é esperar para ver.

Abraxx a Todos!

 

 

Roadmaster Classic – Minhas considerações

Bom Dia, amigos!

Resolvi esperar um pouco para escrever sobre a “novidade” (se é que podemos chamar assim) da Indian, para poder avaliar melhor a minha percepção sobre o assunto.

Eles lançaram, no final de fevereiro, um novo “modelo” chamado Roadmaster Classic, que nada mais é do que a Roadmaster com as bolsas da Chief Vintage e um TourPak em couro para combinar com as bolsas, bem como os bancos em caramelo.

1.jpg

Seria uma versão um pouco mais simplificada, já que não conta com o apoio de braços (vendido como acessório) e as caixas de som traseiras e preço discretamente menor.

Na minha modesta opinião, apesar de ser fã dos modelos da Indian…eu não gostei.

13.jpg

Achei que a combinação não ficou boa, além do fato de cair na mesma estratégia da HD….troque uma roda, guidão e acabamento e chame o modelo de novo.

Na verdade trata-se de uma variação de acabamento de um modelo (assim como as marcas automobilísticas fazem…exemplo Cruze LT e LTZ…mesmo carro, níveis de acabamento diferente…e não um modelo diferente).

Esperava ainda que, conforme o documento do CARB, viesse ainda duas Chieftain como publiquei, porém como estes modelos já estão homologados, é de se esperar que a Indian ainda os lance antes do proximo model-year.

Em entrevista recente, o chefe de design da Indian, informou que em breve veremos a companhia se aventurar em segmentos diferentes da linha cruiser…como isso será, só o tempo dirá.

Agora, falando de HD:

Muitos já leram que o presidente e CEO da HD deu uma recente entrevista dizendo que os próximos anos serão interessantes, onde a companhia irá lançar 50 novos modelos.

Vamos analisar a frase com muito cuidado e em detalhes:

1 – Hoje a HD conta com 37 modelos em seu portfolio (contando com as CVO e Trikes), naturalmente a companhia não irá ficar com 87 modelos em oferta.

2- Nesta conta de 50 novos modelos, teremos que considerar as renovações da linha Softail e Dyna que provavelmente irão receber o Milwaukee Eight – só aqui já são 12 “novos” modelos

3- A linha Sportster é a que menos recebeu mudanças substanciais desde 2004 quando foi introduzido os coxins de borracha…e a motorização é essencialmente a mesma desde 1986 quando o EVO substituiu o Ironhead. Dentro desta temática, eu espero uma remodelação importante quem sabe, um novo motor em breve….nesta continha temos mais 6 novos modelos.

Até aqui já totalizamos 18 novos modelos.

Espero ainda a expansão da linha Street como revolution X e de alguma forma, um futuro retorno na V-Rod…como, é dificil de prever…mas não impossível.

Um dos rumores que tenho ouvido com uma certa frequência é a questão de se usar um único quadro para gerar modelos e famílias diferentes, como faz a industria automobilística..onde uma plataforma dá origem a diversas famílias de carros diferentes.

Diz-se que o quadro novo seria baseado nas tourings (que iriam ganhar um novo chassi mais adequado ao Milwaukee Eight)

Da mesma forma que a Indian deve se aventurar em novos segmentos, também vejo a HD fazendo o mesmo em breve….ai sim, podemos ter modelos realmente novos.

Agora, é esperar para ver.

Abraxx.

Novos Modelos – Indian

Pessoal,

Como já publiquei neste post, a Indian apresentará novidades na sua linha no próximo dia 25.

Revisando os documentos de homologação das motocicletas junto ao Air Resources Board da California, descobri que o documento da Indian foi recentemente (25/jan) atualizado tornando o anterior obsoleto.

A novidade, como vocês veem na figura abaixo, não é  um modelo, mas sim três. As setas na foto são edição minha para facilitar a localização.

Screen Shot 2017-02-16 at 19.10.55.png

Agora, a curiosidade é, o que diferenciará a Chieftain básica dos modelos Elite e Limited…da mesma forma a Roadmaster da Roadmaster Classic.

Esperaremos para ver se as previsões se confirmam.

Abraxx a todos!

Indian Lança linha 2017

Screen Shot 2016-07-26 at 10.25.26 PM.png

Boa Noite, Amigos!

Hoje foi um dia com algumas novidades, talvez a mais importante foi a que publiquei de manhã sobre o Milwaukee-Eight.

Durante a tarde vi através do meu email  que a Indian lançou e colocou no ar as informações sobre a sua linha 2017.

Quem esperava algum modelo novo, vai ficar desapontado….por outro lado fiquei bem surpreendido com as novas paletas de cores e a principal novidade, que foi reservada para a linha Chieftain e Roadmaster.

Comecemos então pela novidade:

Seguindo a HD, que em sua linha Touring vem equipada com um Infotainment de 6.4 polegadas, onde permite que se ouça radio, veja informações pelo GPS e conecte o seu smartphone….a Indian resolveu oferecer um produto que batizou de Ride Command.

Trata-se de uma central multimídia sensível ao toque que agrega diversas informações tais quais radio, GPS e conexão via USB e Bluetooth. A tela, tem 7 polegadas.

O painel da Roadmaster, que  na linha 2016 era assim….Roadmaster-black-Cockpit-593x480-550x445.jpg

three-new-colors-for-the-2016-indian-roadmaster-prices-just-under-30000-photo-gallery_10.jpg

Ficou desta forma, na linha 2017, com o Rider Command

12.jpg

Particularmente, achei uma solução um tanto desarmoniosa…. o painel anterior tinha um ar mais clássico (sim, faltava a central para competir com a HD)….mas a solução encontrada não diria que foi das melhores….

Segue o video demonstrativo da central funcionando…

Esta, enfim é a grande novidade….agora, falemos do restante dos modelos.

A família Scout mantém os dois modelos Sixty e Scout. Na Sixty, sem nenhuma novidade…porém a irmã maior temos novas opções de cor

Um vermelho sólido brilhantescout-burgundy-2.jpg

Uma combinação dois tons em preto e vermelho com o logotipo clássico da Indianscout-burgundy-4.jpgscout-burgundy-6.jpg

….um belíssimo azul e branco (brilliant blue & white)Screen Shot 2016-07-26 at 10.14.54 PM.png

Existe uma ultima opção de cor chamada de Ivory Cream que é um tom de branco marfim, mas não tenho fotos ainda.

Passando agora a família Chief…

A Classic, no mercado americano permanece com o Branco da linha 2016 e retornou a opção que já oferecera em 2015 de dois tons de vermelho com preto, porém desta vez o vermelho será metálico (burgundy metallic  – igual ao da Scout)Screen Shot 2016-07-26 at 10.13.36 PM.png

A Chief Darkhorse, como o nome ja diz…é toda preta e não tem novidades.

Falando agora da Chief Vintage…as opções de cor a deixaram ainda mais clássica, além do preto e do verde com creme…junta-se ainda um vermelho com branco e um azul com branco…ambos ficaram fantásticos!10.jpg13.jpg4.jpgScreen Shot 2016-07-26 at 10.20.01 PM.png

A Springfield, que se juntou a família recentemente, manteve as opções de preto e do vermelho, porém acrescentou duas opções de dois tons…um cinza com vermelho metálico e um azul com branco

Screen Shot 2016-07-26 at 10.22.20 PM.png5.jpg

A Chieftain manteve o preto, e o cinza com preto da linha 2016…porém acrescentou um branco fosco e um cinza fosco…além de ganhar a nova central também.4-1.jpg6.jpgScreen Shot 2016-07-26 at 10.23.47 PM.png

A Chieftain Darkhorse, a exemplo da Chief Darkhorse….toda preta, sem novidades.

Por fim, a Roadmaster…que além da central, ganhou outras belas combinações de cor. além do preto e do vermelho, temos em dois tons o cinza com preto, preto com creme e o verde com creme

1.jpg7.jpg9.jpg

Aguardo os comentários.

Abraxx a todos!

Test Rides, Vistas a Dealers e algumas avaliações

Boa Noite amigos Leitores,

Estava já planejando escrever esta coluna há algum tempo e agora tenho bons motivos de sobra para fazê-la.

Deste janeiro deste ano, tive a oportunidade de participar de alguns test rides de modelos da Harley e também da Indian e vou agora descrever e analisar calmamente cada momento.

Havia a dúvida, se escreveria em ordem cronológica ou de acordo com o que eu mais gostei para o que menos gostei….e acho que o mais justo seria escrever na ordem que as coisas aconteceram….mas já aviso de antemão, o último relato que é o Test Ride mais recente foi o que eu mais gostei.

Então vamos começar:

1- Harley-Davidson USA

Estive em viagem no inicio do ano a Miami, e em um dos finais de semana optei por passar no Peterson’s North Miami para olhar o showroom. Já conhecia o dealer de outras passagens e na loja em si nada me chamou a atenção.

Porém, era o final de semana que estava ocorrendo o Miami Motorcycle Show e por conta disso o Demo Truck da Harley estava na revenda. Desta forma, optei por participar do test ride.
Para quem nunca participou de um, não tem mistério, basta apresentar a sua carteira de motorista e estar vestindo roupa apropriada… o capacete, se você não tiver um, é disponibilizado.

Na ocasião, tinha uma boa variedade de modelos para se escolher desde Sportsters até as CVO Limited e CVO Road Glide. Pode se rodar em quantas motos quiser, sem limites.

O primeiro modelo que acabei escolhendo foi uma Dyna Low Rider já com o novo Twin Cam High Output.
O trajeto do test ride foi explicado pelo piloto que iria “puxar o bonde”  e na verdade era uma volta em “quadrado” (não necessariamente um quarteirão…bem maior do que isso) e que seria um trajeto com um total de 7 milhas nas largas avenidas da cidade.


Sai com a moto e fui seguindo o trajeto na velocidade do grupo, que variava em 60-65 mph, ou seja, dava para realmente sentir a moto.

Em relação a moto, achei-a muito confortável e comparativamente com a minha 883 Low, a moto se mostrou com uma condução mais dócil e mais fácil de se fazer curvas, porém ao meu ver houve 2 pontos negativos….o primeiro é que achei a dianteira da moto leve demais e o segundo que os botões dos comandos de punho eram muito duros comparado com o toque da minha Sportster.


Dali, optei por experimentar a novissíma Softail Slim S. De pronto a posição me agradou muito mais do que a da Low Rider, com o Hollywood handlebar. Neste modelo específico, a orientação é que eu fosse o segundo do bonde logo atrás de uma V-Rod Muscle.


A moto é muito confortável e mais fácil ainda do que a Low Rider de ser pilotada, porém, temos alguns contratempos. O primeiro é sua baixa altura ao solo, o que faz você raspar a plataforma nas curvas com uma tremenda facilidade. O segundo, por conta do motor de 1800cc, a embreagem é muito mais dura do que o habitual e o motor por ser arrefecido a ar (diferente as CVO que é o Twin Cooled) esquenta bem….além da questão dos comandos de punho.


Gostei bem da Slim (não precisaria ser a S…) no caso se eu fosse fazer um upgrade dentro da Harley….porém o modelo não é comercializado no Br.

2- Autostar Harley-Davidson

Ao acompanhar minha esposa em um sábado em SP, onde ela foi para sua aula de pós-graduação, optei por dar uma passada na loja da Autostar na região da Nações Unidas, já que eu não conhecia a loja. Aproveitei para testar o atendimento do lugar, já que conheço o atendimento da ABA (péssimo) e da Tennessee (variável).

Num primeiro momento, rolou a síndrome do fantasma….fiquei andando pelo showroom sem que ninguém me abordasse, até o momento que sentei em uma Low Rider na cor Cosmic Blue.
Me fiz de um cliente que não conhecia a moto e passei a perguntar sobre o modelo, e o vendedor em questão mostrou ter um certo conhecimento sobre o modelo. Porém, a conversa logo virou ao iniciar uma certa empurroterapia para uma Fat Boy e então tentei ver se um test ride era oferecido…. Sentamos a mesa e me foi passado os números (da Fat Boy e não da Low Rider que olhara primeiro)…..e ouvi a pérola: “quando você vier fechar você faz um test ride”…Poxa, se eu for a loja para fechar negócio já não terei mais dúvidas sobre o modelo, certo?? Ponto negativo aqui.
Agradeci ao atendimento e fui embora….para o próximo destino.

3- Indian Motorcycle SP

Estive na loja da Av. dos Bandeirantes na sua inauguração e já conheço os modelos da Indian de frequentar o dealer em Miami, porém nunca havia chegado a andar em uma.
Encontrei amigos de Santos que estavam pela loja e que estavam fazendo Test Rides e na sequencia, pedi para rodar em uma Scout.

Fui prontamente atendido a solicitação, assinei documentos, peguei capacete e fui explicado pelo piloto que me acompanharia qual seria o trajeto….que na verdade era apenas uma volta no quarteirão…simples assim.

Saimos e pude, já na rua atrás da concessionária, sentir o quanto o modelo é superior a HD no quesito conforto, já que estava em uma rua esburacada e de paralelepípedos. Além do conforto proporcionado pelo banco e suspensões, pude ver que o modelo tinha uma boa potência e torque, ainda que não passara da segunda marcha. Porém, para minha surpresa, o motor com arrefecimento líquido esquenta tanto quanto a minha Sportster num dia quente….e a moto estava com escape original.


Fui bem atendido, passado valores dos modelos e uma avaliação da minha moto.

4- Indian Motorcycle Rio

Honestamente, é aqui que as coisas realmente brilharam…Acho que todos os dealers deveriam fazer treinamento com o time desta loja.

Estava em Congresso no RJ e resolvi passar na loja para visitar o Lobo e o Felipe Carlier. De pronto, fui calorosamente recebido o que me fez me sentir em casa….conversamos bastante e a convite deles fui rodar nas motos.

Assinado papeis e capacete (Aqui vai um review a parte mais embaixo….) sai com a Scout enquanto o Lobo, que me acompanhava, foi com uma Chief.

Realmente agora tive a possibilidade de sentir a Scout de verdade…confirmando as minhas impressões iniciais de que era uma moto extremamente confortável, com uma excelente pilotagem e com um baita torque. Notei que a aceleração dela me pareceu um pouco brusca e o ABS por outro lado, transmitiu muita segurança.
A Scout em questão estava com ponteiras abertas, o que permitiu ouvir o seu som real, e notei que a moto esquentava como o modelo de SP que estava com o escape original.

Num dado ponto do trajeto, o Lobo me ofereceu para trocar pela Chief. Confesso que o tamanho da moto já no showroom me deixava um tanto intimidado e mencionei isso, mas as palavras de confiança foram boas e optei por pilota-la.

E que moto surpreendente!! Super estável, segura e potente…diferente da Softail Slim S que testara nos EUA…sua aceleração é linear, a moto, apesar do tamanho é de muito fácil condução mesmo em situações de corredor….e te traz muita segurança. Alem, de claro do ABS na hora das paradas.
Confesso, que tive uma certa dificuldade em curvas por estar desacostumado com o modelo, mas em nenhum momento me transmitiu qualquer insegurança. Além do mais, o motor de refrigeração a ar, não esquenta!!
A moto é sim superior a Harley no quesito acabamento e no tocante a conforto….o modelo praticamente sana todos os defeitos que a HD tem.


Voltamos a loja e conversamos bastante.

A Chief, mudou os meus conceitos e apesar do seu tamanho, o peso de 357kg nao assustam tanto devido ao seu quadro em alumínio.

Vou ser bem honesto, a proposta de negócio da Indian Rio foi fantástica e no momento estou naquela fase de convencer a esposa e fazer uma matemática para as coisas darem certo.

Como disse ao Felipe….entrei na loja com a Scout na cabeça e sai com a Chief no coração.


Aos críticos da Indian…acho que é merecido abrir a cabeça e realizar um test ride….realmente é algo que surpreende e muda os conceitos de qualquer um.

Agora, o review do capacete: Muitos já devem ter visto no facebook e nas diversas lojas de motocicletas e oficinas o capacete da marca Urban. Trata-se de um capacete de alta qualidade e ultra confortavel…vale a pena o investimento (não sei o preço)….superior a muitos capacetes “old school” que se vê por ai….basta olhar o acabamento dele e o confot.

Enfim….estou super balançado para colocar uma Chief vermelhinha na garagem….. Se você estiver pelo RJ…não deixe de ir visitar os rapazes da Indian Rio e se for fechar negócio numa Indian…não o façam sem falar com eles….é garantia de excelente negócio.

Abraxx a todos!

Novidades Polaris – Victory & Indian

Boa Noite Pessoal.

Muitos até ficarão um pouco bravos pelo fato de que o post não será nada focado na Harley…mas em dois dos seus concorrentes no mercado americano, ambos pertencentes a Polaris.

Como estamos nos aproximando do evento que abre o Riding Season nos EUA, que é o Daytona Bike Week é de se esperar que os fabricantes tenham algumas “cartas na manga” para lançar.

A HD, como já noticiado, mostrou a Low Rider S e a Pro Street CVO Breakout e no meu entender não espero novos lançamentos em Daytona, já que sempre nesta mesma época a HD apresenta 2 novos modelos….e acredito que para este ano serão apenas estes.

Por outro lado…. a Victory apresentou hoje o seu novo modelo, como linha 2017 chamado de Octane.

Há alguns anos, foi vazado na imprensa americana alguns desenhos e estudos de futuros modelos que acreditariam que seriam da linha da Victory….um destes desenhos acabou na verdade se tornando a Indian Scout….vejam abaixo

Naturalmente era de se esperar que em algum momento a Victory fosse empregar a tecnologia usada na Indian…e o momento foi agora…com o lançamento da Octane

Screen Shot 2016-02-19 at 6.28.18 PMScreen Shot 2016-02-19 at 6.28.58 PM

A moto, apesar de uma Victory, claramente é uma Scout com roupagem da irmã (segundo a Victory somente 35% das peças são compartilhadas). O motor tem 1200 cc  (na verdade, 1179cc) que segundo a revista americana Cycle World, sua performance mais se assemelha ao 1130cc da V-Rod (sim, eu sei que hoje a V-Rod tem 1250cc…mas ao lançamento era 1130cc) do que uma Sportster 1200.

O motor tem como potência de 104 hp, 76 pound-feet de torque (4 a mais do que a Scout) e um redline em 8300 rpm. Seu preço será US$ 10,500 e estará disponível  em “Matte Super Steel Gray”.

Na minha avaliação pessoal, eu ainda acho a Scout mais bonita…mas é questão de gosto. A Titulo de comparação, abaixo a Scout Sixty e a Scout (1133cc)

photo-1photo-4

 

E…. falando em Indian… pelo Instagram nesta semana o fabricante mostrou um teaser que leva a crer que teremos mais um modelo a ser apresentado… Alguns rumores já dizem que pode ser uma Springfield e outros falam na Spirit.

 

Agora é aguardar para ver o que virá….

Abraxx a todos!!

Curiosidades da Indian

Primeiramente, Gostaria de agradecer a todos os leitores que visitaram e curtiram o primeiro Post…. isso me estimula ainda mais a escrever sobre algo que eu gosto.

Fiquei impressionado com o numero de pessoas que não conheciam a história moderna da Indian e resolvi escrever este pequeno post mostrando algumas imagens e curiosidades. As imagens apresentadas aqui são todas provenientes de catálogos da Indian e material de imprensa….

Comecemos….. Para ilustrarmos, vamos primeiro mostrar uma Chief com o motor S&S

2001 Indian Chief (Gilroy Era)

2001 Indian Chief (Gilroy Era)

Esta Chief era modelo 2001, considerada um modelo “centenário” uma vez que a Indian fora fundada de 1901. Veja o leitor que é um motor S&S tradicional  que lembra e muito um motor HD

Além da Chief, foram produzidos também a Scout e Spirit com a mesma motorização e nas variações Standard e Deluxe

2001 Indian Scout (Gilroy Era)

2001 Indian Scout (Gilroy Era)

A Scout, era para ser uma resposta, por assim dizer, a linha Softail da HD,  aqui mostrada uma Scout STD

2002 Indian Spirit Deluxe

2002 Indian Spirit Deluxe

Aqui vemos uma Spirit Deluxe, que se diferenciava da versão standard pelo banco com mais espuma e a pintura dois tons, além do pneu faixa branca….

2002 Chief Standard

2002 Chief Standard

Ainda em 2002, a Indian da época de Gilroy começou a tentar se diferenciar com um motor “proprietário” que seria o Powerplus, sendo apresentado na linha Chief (Standard e Deluxe) e inicialmente tinha 100 polegadas cúbicas

Quando a Indian foi adquirida pelo pessoal da Stellican, eles continuaram com o Powerplus porém aumentaram-no para 105 polegadas cúbicas, melhoraram a qualidade e passaram a introduzir alguns diferenciais….uma delas, era a opção de se ter uma Chief com o para-lamas curto (Sem as coberturas laterais) e o para-lamas cheio (com as coberturas laterais)

2009 Chief Standard com a opção do paralamas curto

2009 Chief Standard 

Aqui vemos uma Chief Standard com a opção do para-lamas curto, que muitos desconheciam existir

Além de ter estas opções, o pessoal da era de Kings Mountain preferiu investir majoritariamente no modelo Chief, tirando de linha a antiga Scout e Spirit….e em 2010 mostraram 2 novas variações….a Chief Bomber e a Dark Horse…

Opções de cor da Chief Dark Horse para 2010

Opções de cor da Chief Dark Horse para 2010

Curiosamente, a Dark Horse de 2010 tinha outras opções de cor fosca que não o preto….veja o leitor…um vermelho fosco e um azul fosco.

2010 Chief Bomber

2010 Chief Bomber

A Bomber, por sua vez, homenageava os aviões bombardeiros de guerra e tinha este verde fosco e um prata fosco como opção

Em 2011, tentando surfar no modismo das Power Cruisers…a Indian lançou a Chief Blackhawk

2011 Chief Blackhawk

2011 Chief Blackhawk

Esta Blackhawk só se diferenciava da Chief tradicional pela pintura e detalhes estéticos, mecanicamente era o mesmo Powerplus 105.

Linha de Montagem em Kings Mountain, NC

Linha de Montagem em Kings Mountain, NC

Eis a principal razão de uma Indian da era de Kings Mountain custar o preço de uma CVO….era montada praticamente de maneira artesanal….

Queria mostrar a todos estas imagens e curiosidades, que talvez muitos não conheciam….

Um abraço a todos!!