Muito Barulho…por Nada! – Linha 2016

Boa Noite amigos leitores!

Como todos já sabem e o assunto muito comentado nas diversas mídias durante o dia de hoje, foi o lançamento da linha 2016 da Harley-Davidson.

Muitos posts em blogs, sites e páginas do FB cobriram o assunto, alguns até a de forma bem completa….porém vou me ater a expressar a minha opinião sobre a linha e ao mesmo tempo, procurar informar ao leitor quais foram as mudanças (para quem ainda não tenha tido a oportunidade de ler em canto nenhum).

Primeiramente, quero abordar a campanha de marketing feita para essa divulgação dos modelos….
Alguns dias antes, a HD mandou um email para aqueles que são cadastrados em seu mailing com os seguintes dizeres além de um cronômetro reverso contando as horas para o momento:

11896199_1615151998739139_3140023519194236553_n

Tendo em vista, que da última vez que a HD fez este suspense…surgiram os modelos do Project Rushmore e na sequência a LiveWire foi revelada.
Então era mais do que lógico que quem lesse o email esperasse algo grandioso, já que havia alguns rumores interessantes, especialmente no tocante a linha Softail.

Na sequência do email, foi anunciado que haveria uma transmissão ao vivo pelo aplicativo Periscope, pertencente ao twitter e que a transmissão começaria as 23:00h do dia 23/08 (horário de Brasília).

Para quem pode acompanhar, como eu fiz, vi o rapaz responsável pelo MKT de mídias sociais mostrar a 883 Iron, Forty Eight e Fat Boy S….depois o video foi cortado e deu-se continuidade nas outras cidades participantes (Sidney, Tokio, Barcelona, Cidade do Mexico…Las Vegas, para de novo voltar a Portland).
O problema é que o vídeo mostrava pessoas pilotando as motos novas, na maioria das cidades durante a noite e sem nenhuma iluminação…ou seja, não dava para ver muita coisa a não ser uma moto andando a noite.

Acabado os 30 minutos destes videos, o site foi para o ar e ficou por isso mesmo…ou seja….fiquei esperando o tal do “something big”.

Por um lado a estratégia do marketing foi inteligente no sentido de aguçar as pessoas (e fazer um monte de gente baixar um aplicativo)…por outro, um verdadeiro fracasso já que não mostrou nada!

Agora, falemos das motos e as modificações….vou pegar o resumão que o meu grande amigo Bender Rodriguez do grupo “Amantes de Harley Davidson” fez e vou acrescentar as informações que julgo estar faltando.

Linha Street
Ganharam 2 novas opções de cor, Velocity Red e Superior Blue, além disso, os freios que eram alvo de críticas, ganharam um novo sistema desenvolvido pela Brembo.

Linha Sportster
Aqui as coisas ficaram “interessantes”: Pela terceira vez tanto a Forty Eight como a Iron ganharam novos grafismos nos tanques. Além disso, os bancos são novos dando um melhor suporte ao piloto e ganharam escapes completos pretos (a Forty Eight tem as capas cromadas). Novas cores foram introduzidas, destaque para a Charcoal Denim e Olive Gold (linda na minha opinião). Além disso, ambas ganharam novo filtro de ar redondo.
Extensivo a todas as motos da família, há um novo conjunto de suspensão dianteira e traseira, ambos ajustáveis que já faziam parte do catálogo de acessórios (Premium Ride Emulsion Shocks).
Estas suspensões virão já com uma chave para ajuste (que ficará embaixo do banco) e deve endereçar uma queixa importante da maioria dos donos de Sportster que é o desconforto e final de curso que a mesma dava.

Novo Grafismo da Iron (em Charcoal Pearl)

Novo Grafismo da Iron (em Charcoal Denim)

Novo Banco solo da Iron

Novo Banco solo da Iron

Capa de Filtro de Ar da Iron

Capa de Filtro de Ar da Iron

Suspensão

Suspensão “emulsion”

Novo Grafismo em Olive Gold

Novo Grafismo em Olive Gold

Novo Banco da Forty Eight

Novo Banco da Forty Eight

Escape Domestico

Escape Domestico

Escape do mercado Internacional

Escape do mercado Internacional

 

O mais curioso de tudo, é a tamanha semelhança da modificação que a Forty Eight ganhou nas rodas. Foi abandonada as rodas raiadas em favor da roda de liga leve, porém na hora que olhei, me veio uma familiaridade enorme….com a roda da Indian Scout!
11923199_1615173505403655_7742825938375112990_n

Linha Dyna

Mesmos modelos de 2015, ABS opcional (nos EUA), novas cores e o motor 103″ High Output, que é filtro de maior entrada de ar e um acerto no comando de válvulas que dá um ganho de aprox. 10% de torque, em toda linha exceto na Street Bob, que mantém o mesmo 103″ de 2015.
Ou seja, sem muita novidade, a não ser o motor que equipava algumas tourings já.

Linha Softail
Aqui era onde havia uma esperança de uma grande modificação, mas tirando  algumas modificações cosméticas….. receberam o mesmo Twin Cam High Output que as Dyna (porém com contrabalanceiros), o mesmo filtro de ar das tourings, novas cores, grafismos e alguns acabamentos, acelerador elétrico igual das Touring, freio dianteiro com disco maior e nova pinça que deixa a frenagem 40% mais leve.

Slim, Fat Boy, Fat Boy Lo (Special) permaneceram iguais….

A Deluxe ganhou novo emblema no tanque e no para-lamas além do piloto automático, que eu particularmente não gostei…preferia os anteriores

Novo Cloisonneé da Deluxe

Novo Cloisonneé da Deluxe

Novo emblema do para-lamas

Novo emblema do para-lamas

A Breakout ganhou apenas um novo grafismo no tanque, muito parecido com o atual (porém a pintura Hard Candy Custom tem acabamentos “flames”)

Já a Heritage Softail Classic, foi o modelo que mais ganhou as atenções…além do acelerador eletronico e piloto automático, ganhou novo padrão das pinturas do tanque (detestei!) e um emblema que lembra um pouco o da Sportster 1200 Custom.

Emblema Heritage Classic 2016

Emblema Heritage Classic 2016

Emblema Sportster 1200 Custom

Emblema Sportster 1200 Custom


As bolsas perderam muito dos conchos (tachinhas), mas ganharam um melhor suporte….gosto é gosto, mas eu preferia o visual anterior das bolsas

16-hd-heritage-softail-classic-1-large
Apesar de ter gostado da cor, achei que o branco prevaleceu demais…sendo que preferiria um Superior Blue ou até mesmo o Vivid Black se estivesse no mercado para uma.

Linha VRSC
Mesmos modelos de 2015, novas cores.

Linha Touring
Mesmos modelos de 2015, novas cores e um lançamento, a Road Glide Ultra, que é o mesmo que a Ultra Limited, mas com a frente da Road Glide, com dois faróis, mesmo motor 103″ H.O. Twin Cooled.
E para quem não viu a RK Classic, aqui vai ela

Screen Shot 2015-08-24 at 8.49.12 PM
Linha “S” Series (Limitada)
Fat Boy S e Softail Slim S, são as novidades, ambas estão disponíveis somente em duas opções de cores cada. Softail Slim tem as opções Olive Gold Denim ou Vivid Black, e a Fat Boy S pode ser Black Denim ou Vivid Black, ambas tem todos as novidades da linha Softail citadas acima, só que com o motor Screamin’Eagle de 110″, embreagem hidráulica e cruise control além das motos terem boa parte dos seus componentes metálicos em preto

Fat Boy S

Fat Boy S

Slim S

Slim S

Linha CVO


CVO Street Glide
CVO Limited
CVO Road Glide Ultra


Unica diferença de 2015 para 2016 são basicamente as cores e agora tem um sistema que monitora a pressão dos pneus e um novo sistema de travas de todos as saddlebags e Tour Pak em um único equipamento.

Trikes
Continuam iguais 2015 só novas cores

Em resumo, tudo aquilo que eu já tinha informado aqui nos meses anteriores, foi confirmado….e lembrem-se…vocês leram aqui primeiro (rs)

Agora a grande dúvida que paira na cabeça de todos: E o Brasil? Como fica?

Os rumores davam conta de que finalmente o 96 CI seria aposentado em favor do 103 CI…e temos alguns indicativos que provavelmente é isso que acontecerá.

Explico: Até então, o nosso mercado e o mercado japonês eram os 2 únicos onde os modelos Big Twin ainda mantinham o “antiquado” TC 96.
Tendo em vista que as motos 2016 no Japão ficarão com o TC 96 para as Dyna e o novo Twin Cam High Output para as Softail…é bem provável que o Brasil siga a exata mesma linha.

Mas e o mix de motos? Até agora nada sabemos, estou aguardando as novidades dos próximos dias para poder informar o leitor…e assim que eu souber, vocês saberão.

Abraxx a Todos!!

Anúncios

11 comentários sobre “Muito Barulho…por Nada! – Linha 2016

    • Berma,

      A combinação das cores agradou sim, apenas não gostei do padrão como elas foram dispostas no tanque….veja a Crushed Ice & Teal ficaria bonita se o branco não tivesse prevalecido.

      Concordo em relação a Deluxe….perdeu todo o aspecto retro que ela tinha.

      No geral, poucas coisas me agradaram na linha nova…uma delas foi a cor Olive Gold…mas precisaria de muito para eu sair da minha 2006 para pegar uma moto nova…rs

      Curtir

      • Se bem que olhei de novo agora e a Deluxe não ficou tão branca não. A Road King que ficou. Mas gostei de ambas (na verdade gostei mais até da Road King).
        (PS: Detestei os emblemas da Deluxe: do tanque e do paralama. Mas isso é facinho de resolver.)

        Curtido por 1 pessoa

  1. hehe
    Gosta mesmo das tachinhas, heim?

    Mano, está certo que a Indian é uma novidade que não é nova e assim tudo fica mais fácil, em termos de marketing, mas a Polaris está dando um baile na H-D. E aquele marketing lifestyle de criar regras que devem ser desobedecidas!? Que horror!

    Vou de off-topic (bem, nem tanto), mas… Sabe, meus planos (na verdade é um mero desejo) incluem duas motos. A Sporty que já tenho e uma outra mais apropriada para viagem. Sempre retorno a Deluxe, Heritage, Road King ou, em sonhos mais malucos, a Electra Glide. E quase sempre reduzo isso a uma dúvida cruel entre fazer uma bagger conversível com a Deluxe, que nua é a moto mais linda deste mundo, ou deixar as malas sempre montadas na Road King. (Apesar de preferir a primeira, estou quase certo que irei para a segunda.) Por mais que eu olhe para as novidades ano a ano não sem um certo desejo, eu acho mesmo que, por grana e porque acho bem mais racional, ficarei é com uma mais velhinha, nascida lá pelos idos de 2008 ou perto disso.

    Mas é bom saber como caminha a Motor Company de qualquer modo. Além do mais, vai que as vacas engordam mais que o esperado!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Boa noite meu amigo Dan.
    Particularmente eu também espera mais da HD e fiquei preocupado com os lançamento no Brasil para 2016.
    Você sabe me dizer se a Harley Davidson vai trazer para o Brasil em 2016,a trike Freewheeler,pois como sou deficiente físico estou aguardando por esta moto.
    Agradeço por sua atenção.
    Att
    Agatângelo Gois

    Curtir

  3. Boa dia amigo Dan.
    Já havia conversado com você no início do ano e por isto estou ansioso com sua resposta, pois você me parece ser a pessoa mais bem informada ,sobre os planos da HD para o Brasil.
    Amigo você sabe me dizer se a Harley Davidson vai trazer para o Brasil em 2016,a trike Freewheeler,pois como sou deficiente físico estou aguardando por esta moto.
    Agradeço por sua atenção.
    Att
    Agatângelo Gois

    Curtir

    • Agatângelo,

      Até o presente momento, nenhuma confirmação a cerca do mix de modelos ou até mesmo sobre a comercialização dos trikes por aqui foi revelado.

      Vi o forum tecnico e nada foi falado sobre o assunto. Talvez tenhamos que esperar o salao das duas rodas mesmo…

      Abraxx

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s